Elisabete Jacinto

beta_01A mais radical das aventureiras
Durante vários anos Elisabete Jacinto desafiou o universo masculino, competindo em moto nas mais difíceis competições de todo-o-terreno, disputadas em diversos continentes. Todavia, para esta professora de Geografia que apenas aos 24 anos de idade aprendeu a pilotar uma máquina de duas rodas e apenas com o intuito de dela se servir para o dia-a-dia, o maior desafio foi sempre consigo própria, acreditando que a vontade e tenacidade superam todas as barreiras.

E foi sob esse lema que, passando por cima de todas as dificuldades, não só se atreveu a ser a primeira portuguesa a enfrentar o mítico Paris-Dakar em moto, acrescentando-lhe a proeza de concluir a prova mas, mais do que isso, conseguindo triunfar entre as Senhoras, contra adversárias detentoras de um enorme palmarés e integradas em equipas profissionais.

Às motos, sucederam-se os carros e o retomar das vitórias internacionais entre as Senhoras.
Mas os grandes desafios continuam a encontrar eco na tenacidade internacionalmente reconhecida de Elisabete Jacinto e, três meses depois de ter obtido a carta de condução de pesados, apresentou-se à partida, para a edição das bodas de prata do Dakar (2003), instalada aos comandos de um Camião, um tipo de máquina que encontra na prova africana uma magnífico espaço para competição, mas da qual as mulheres se mantiveram afastadas durante largos anos.

É em 2004 que Elisabete não só se torna numa das primeiras mulheres do Mundo a concluir o rali Paris-Dakar conduzindo um camião como se transforma na primeira mulher a ganhar uma especial nesta categoria no Rallye Optic Tunisie 2000.

Desde então tem levado a cabo um trabalho contínuo tendo feito progressos ao nível da condução, preparação técnica do seu camião e organização de equipa do qual muito se orgulha. Cerca de 40% da preparação técnica do seu camião é, actualmente, feita em Portugal.

Apesar da sua experiência na competição ter sido também marcada por alguns momentos particularmente difíceis, Elisabete não baixa os braços e ruma em direcção ao topo da classificação geral das mais variadas competições onde participa.

Elisabete Jacinto – Piloto

beta_curriculumElisabete Jacinto
Data de nascimento: 8 de Junho 1964
Estado Civil: Casada
Naturalidade: Montijo
Residência: Lisboa

Formação Académica:
• Licenciatura em Geografia pela Universidade de Letras de Lisboa em 1987.
• Pós graduação em Geografia Via de Ensino.

Profissão:


• Professora de Geografia (não em exercício).
• Piloto de todo-o-terreno.

CONDECORAÇÕES




Oficial da Ordem do Mérito (atribuída por Sua Ex cia. o Presidente da República Dr. Jorge Sampaio), 1999
Diploma de Mérito Desportivo (Federação Nacional de Motociclismo), 1999
Diploma de Mérito de Barca da Aldegalega (Junta de Freguesia do Montijo), 2000
Diploma de reconhecimento por serviços prestados (Região de Turismo da Costa Azul), 2000
Prémio Prestigio (Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting), 2005

AUTORA DE MANUAIS ESCOLARES:

“Guia de Aprendizagem de Geografia” (Volume I e II) para a disciplina de Ciências Sociais e Formação Cívica do Ensino Nocturno. Elaborado em co-autoria com Eduarda Pina (1995). Publicado pela Plátano Editora.

“Guia de Aprendizagem de Ciências do Ambiente, Unidade 3 – A Terra em Transformação” Ensino Básico Recorrente (1996). Co-autoria com Maria Eduarda Pina. Publicado pela Plátano Editora.

“Guia de Aprendizagem de Ciências do Ambiente, Unidade 6 – A Terra em Movimento” Ensino Básico Recorrente (1996). Co-autoria com Maria Eduarda Pina. Publicado pela Plátano Editora.

“Guia de Aprendizagem de Ciências do Ambiente, Unidade 8 – Elementos Climáticos e Factores que os Condicionam” Ensino Básico Recorrente (1997). Co-autoria com Maria Eduarda Pina. Publicado pela Plátano Editora.

“Guia de Aprendizagem de Ciências do Ambiente, Unidade 9 – O Clima como factor do Ambiente” Ensino Básico Recorrente (1997). Co-autoria com Maria Eduarda Pina. Publicado pela Plátano Editora.

“Ciências Sociais e Formação Cívica – Guia de Aprendizagem” Unidades 5,6,7 e 8. Co-autoria com Margarida Sequeira, Maria Adelaide Soares e Maria Eduarda Pina (1998). Publicado pela Plátano Editora.

“Ciências Sociais e Formação Cívica – Guia de Aprendizagem” Unidades 9,10,11 e 12. Co-autoria com Margarida Sequeira, Maria Adelaide Soares e Maria Eduarda Pina (1998). Publicado pela Plátano Editora.

AUTORA DE LIVROS DE AVENTURA


“Os Portugas no Dakar”, Volume 1, co-autoria com Luís Pinto Coelho, publicado pela Plátano Editora, 2003 (Banda Desenhada).

“Os Portugas no Dakar”, Volume 2, co-autoria com Luís Pinto Coelho, publicado pela Plátano Editora, 2007 (Banda Desenhada).

“Irina no Master Rali”, Plátano Editora, 2010
“Elisabete Jacinto: 10 anos em Camião”, co-autoria com Jorge Cunha, Edição Aifa, 2012



CONGRESSISTA
 


Apresenta temas relacionados com a sua actividade desportiva em escola, universidades e empresas.


CURRÍCULO DESPORTIVO MOTO
 

 TITULOS



1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998

-Vencedora do Troféu de Senhoras do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno

1999, 2000, 2001

-1ª Senhora na Taça do Mundo de Todo-o-Terreno

PROVAS INTERNACIONAIS


1994


Vencedora da Taça das Senhoras na Baja de Alta Alcarria (Espanha)

Vencedora da Taça das Senhoras na Baja de Aragon (Espanha)

1995


Vencedora da Taça das Senhoras na Baja de Alta Alcarria (Espanha)

1996

Vencedora da Taça das Senhoras na Baja de Alta Alcarria (Espanha)

1997


Baja de Alta Alcarria (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
5º lugar da Classe4
13º lugar da Classificação Geral

Baja Espanha Aragon (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
3º lugar da Classe Motos de Cilindrada Inferior a 400cc
13º lugar da Classificação Geral
Atribuída uma distinção por mérito desportivo

Rali Optic Tunisia (Tunísia):
2ª da Taça de Senhoras
2ª da Classe Maratona até 400 cc
52ª da Classificação Geral

1998


Rali Paris Granada Dakar:
Participação

Rali Optic Tunisia (Tunísia):
2ª da Taça de Senhoras
1ª da Classe 250 cc
60ª lugar da Classificação Geral

Rali Atlas Savane (Marrocos):
2ª da Taça de Senhoras
3ª da Classe até 250 cc
47ª da Classificação geral

Rali Alta Alcarria (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
ª da Classe até 250 cc
13ª da Classificação Geral

Baja Aragon (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
6ª da Classe até 250 cc
15ª da Classificação Geral

Montes de Cuenca (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
35ª da Classificação Geral

UAE Desert Challenge (Emiratos Árabes Unidos):
67ª da Classificação Geral

1999


Rali Granada Dakar:
Participação

Rali da Tunísia:
3ª da Taça de Senhoras
64ª da Classificação Geral

Master Rali:
1ª da Taça das Senhoras
8ª da Classificação Geral

Baja Telecel 1000:
1ª da Taça das Senhoras

Montes de Cuenca (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
8ª da Classificação Geral

UEA Desert Challenge (Emiratos Árabes Unidos):
Participação

Classificação naTaça do Mundo:
1ª Senhora
13ª na Classificação Geral

2000

Rallye Dakar Cairo:
1ª da Taça das Senhoras
49ª da Classificação Geral

Rali da Tunísia:
Participação

“Trophée Optic 2000 de L´Exploit”

Master Rali:
Participação

UAE Desert Challenge (Emiratos Árabes Unidos):
1ª da Taça de Senhoras
8ª da Classificação Geral

Classificação naTaça do Mundo:
1ª Senhora
25ª na Classificação Geral

2001

Rali Paris Dakar:
2º lugar da Taça das Senhoras
56ª da Classificação Geral

Montes de Cuenca (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
9ª da Classificação Geral

Baja Aragon (Espanha):
1ª da Taça das Senhoras
13ª da Classificação Geral

UAE Desert Challenge (Emiratos Árabes Unidos):
1ª da Taça de Senhoras
4ª da Classificação Geral

Classificação na Taça do Mundo:
1ª Senhora 
13ª na Classificação Geral

CURRÍCULO DESPORTIVO AUTO
  


2000


Baja TT Optiroc:
Participação


2001


3 Horas TT Compaq:
2º lugar da Copa Jimny
1ª Equipa Feminina

Baja Telecel 1000:
16º lugar da Copa Jimny
1ª Equipa Feminina

24 Horas TT Vodafone:
16º lugar da Copa Jimny
23º lugar da Classificação Geral

2002


3 Horas TT Accenture:
10º lugar da Copa Jimny
30º lugar da Classificação Geral

Rali TT Lameirinho / Serras do Norte:
12º lugar da Copa Jimny
32º lugar da Classificação Geral

Baja España Aragon:
2ª da Taça das Senhoras ( emToyota Land Cruiser/T2)
16º lugar da categoria T2
42º lugar da Classificação Geral

Rali TT Esporão Vindimas:
6º lugar da Copa Jimny

Master Rali:
1ª da Taça das Senhoras no (em Toyota Land Cruiser/T2)
6º da Categoria T2
23º lugar da Classificação Geral
 
2003

Rali Aïcha des Gazeles:
Vencedora da Categoria SUV (em Renault Kangoo)

2004


Rali Aicha dês Gazeles:
2º lugar da Categoria SUV (em Renault Kangoo)

2006

Rali Orpi Marrocos:
Participação (em Bowler Wildcat)

2012

Rali Raïcha des Gazelles:
3º Lugar da Classificação Geral (em VW Amarok)

2013

Rali Raïcha des Gazelles:
11º Lugar na categoria Auto/Camião (em VW Amarok)

2014

Rali Raïcha des Gazelles:
2º Lugar na categoria Auto/Camião (em VW Amarok)

2015

Rali Raïcha des Gazelles:
6º Lugar na categoria Expert (em VW Amarok)

2016

Rali Aïcha des Gazelles:
5º Lugar da Classificação Geral da Categoria Expert (em VW Amarok)

CURRÍCULO DESPORTIVO CAMIÃO
 


2003


Rali Telefónica Dakar:
Participação (em Mercedes)


2004 


Rali Telefónica Dakar:
26º lugar da Classificação Geral (em Renault Kerax)

Rallye Optic 2000 Tunisie:
2º lugar da Classificação Geral (em Renault Kerax)
(1ª da Classificação Geral na quinta etapa)

2005

Rali Telefónica Dakar:
24º lugar da Classificação Geral (em Renault Kerax)

Rali Orpi Marroc:
3º lugar da Classificação Geral (em Renault Kerax)

Rali AMV Shamrock:
1º  lugar da Classificação Geral (em Renault Kerax)

2006 


Rali Lisboa-Dakar:
Participação (em Renault Kerax)

Rali AMV Shamrock:
Participação (em MAN M2000)

2007

Rali Lisboa-Dakar:
21º lugar da Classificação Geral (em MAN M2000)
7º lugar da categoria Camiões com Menos de 10 000 cm3

Rali Optic 2000 Tunisie:
2º lugar da Classificação Geral (em MAN M2000)

Rali AMV Shamrock:
1.º lugar na Calssificação Geral (em MAN M2000)

2008


Rali Aicha dês Gazelles (Marrocos):
2º lugar da Classificação Geral (em MAN M2000)

Rali da Tunísia:
2º Lugar da Classificação Geral (em MAN M2000)
1º da Classificação Camiões Com Menos de 10 000 cm3

AMV Shamrock (Marrocos):
Participação (em MAN M2000)

2009


Rali Dakar-Argentina-Chile:
Participação  (em MAN M2000)

Rali Shamrock (Marrocos):
2º Lugar da Classificação Geral (em MAN TGS)

2010


Rali Africa Race:
Participação (em MAN TGS)

Rali da Tunísia:
1º Lugar da Classificação Geral Camião (em MAN TGS)
8º da Classificação Geral Auto/Camião

Rali de Marrocos:
1º da Classificação Geral Camião (em MAN TGS)
11º da Classificação Geral Auto/Camião

2011

Rali África Eco Race:
2º Lugar da Classificação Geral Camião (em MANTGS)
7º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Rali da Tunísia:
1º Lugar da Classificação Geral Camião (em MAN TGS)
8º Lugar  da Classificação Geral Auto/Camião

Rali de Marrocos:
3 Lugar da Classificação Geral Camião
15º Lugar da Classificação Auto/camião

2012

Rali África Eco Race:
2º Lugar da Classificação Geral Camião (em MANTGS)
4º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Baja de Aragon:
2º Classificação Geral camião (em MANTGS)

Rali de Marrocos:
3º Lugar da Classificação Geral Camião
13º Lugar da Classificação Auto/Camião


2013

Rali África Eco Race:
3º Lugar da Classificação Geral Camião (em MANTGS)
7º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Baja de Aragon:
2º  Lugar da Classificação Geral camião (em MANTGS)

Rali de Marrocos:
1º Lugar da Classificação Geral Camião
17º Lugar da Classificação Auto/Camião

2014

Rali África Eco Race:
3º Lugar da Classificação Geral Camião (em MANTGS)
7º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Rali de Marrocos:
4º Lugar da Classificação Geral Camião
10º Lugar da Classificação Auto/Camião Open

2015

Rali África Eco Race:
4º Lugar da Classificação Geral Camião (em MANTGS)
11º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Rali de Marrocos:
12º Lugar da Classificação Geral Camião
24º Lugar da Classificação Auto/Camião

2016

Rali África Eco Race:
3º Lugar da Classificação Geral Camião (em MAN TGS)
14º Lugar da Classificação Geral Auto/Camião

Rali Aïcha des Gazelles:
5º Lugar da Classificação Geral da Categoria Expert (em VW Amarok)

Rali Oilibya du Maroc:
Participação

2017

Rali África Eco Race:
Participação

Rali Morocco Desert Challenge:
3º Lugar da Categoria Camião

Rali Oilibya du Maroc:
Participação

PASSATEMPOS:


Mergulho Recreativo:


Master Scuba Diver, PADI, 2009
Divemaster, PADI, 2010

Fotografia
 

EXPERIÊNCIAS:


Curso de Pára-quedismo


Escola de Pára-quedismo Blue Emotion, 2007
 

Alpinismo


Escalada com sucesso ao Monte Branco integrada numa acção promovida pelo governo Francês quando da sua tomada de posse no Governo da União Europeia. 2008

Historial 2013

tira_historial_2013

Tal como na época anterior Elisabete Jacinto participa em provas com o camião MAN TGS tendo José Marques como navegador e Marco Cochinho como mecânico.

A época teve início com o Rali Africa Eco Race onde estiveram presentes camiões bastante competitivos. A equipa classificou-se em terceiro lugar entre os camiões e foi sétima na classificação conjunta Auto/Camião.

Participaram mais uma vez na Baja de Aragon onde obtiveram o segundo lugar da categoria camião e concluíram a época com um brilhante primeiro lugar entre vários camiões protótipos no Rali Oilibya du Maroc.

Ao longo da época fizeram-se vários treinos em Marrocos com o objectivo de continuar a efectuar melhorarias técnicas no MAN TGS.

Participou também no Rallye Aicha des Gazelles de Amarock, mais uma vez integrada na Equipa VW França tendo como navegadora a francesa Valérie Dot.

Lideraram a prova desde o primeiro dia mas, a trinta quilómetros do final, um problema mecânico obrigou a uma descida na classificação até ao décimo primeiro lugar.

Historial 2012

tira_historial_2012

Terminado o Africa Eco Race com um excelente segundo lugar entre os camiões e o quarto na classificação Auto/Camião, a equipa sentiu necessidade de proceder a uma melhoria técnica no camião.

Desta forma, tornou-se o motor um pouco mais preformante, subiram-se os depósitos para melhor permitir a passagem sobre as cristas das dunas, criou-se um sistema de suporte da cabine, melhorou-se o ângulo de saída e as suspensões.

O camião ganhou também um novo visual tendo por base o novo logo da marca Oleoban.

Em vez do habitual rali da Tunísia (que este ano não se realizou) a equipa participa na Baja de Aragon e é a segunda classificada entre os camiões e sétima na geral Auto/Camião. Seguiu-se o rali de Marrocos onde teve mais uma vez de enfrentar camiões verdadeiramente competitivos e foram os terceiros classificados.

O ano de 2012 foi também marcado pela participação de Elisabete no maior rali de navegação do mundo, o Rali Aïcha des Gazelles. Foi convidada para integrar a equipa Volkswagen que participou com 10 Pick-up Amarock. Fez equipa com Sofia Carvalhosa e foi terceira da classificação Auto/Camião.

Foi um bom ano desportivo para toda a equipa!

Historial 2014

tira_historial_2014
O ano de 2014 teve início com a participação da equipa Oleoban no Rali Africa Eco Race.

Elisabete desce da segunda para a terceira classificação na categoria Camião na última etapa em virtude de um problema na transmissão da frente no seu MAN, efectuando os últimos 60 km apenas com tracção a duas rodas.

Participa com Valérie Dot em VW Amarok no Rali Aicha des Gazelles e termina na segunda posição na categoria 4×4/Camião.

No Rali de Marrocos bate-se com vários camiões protótipos e é quarta classificada na categoria Camião.
Esse ano foi também marcado pela mudança de instalações do concessionário MAN em Lisboa, a Hydraplan, o que obrigou á criação de um novo espaço de oficina.

Construiu-se uma nova caixa de carga para o camião de assistência mais funcional e resistente.

O camião de competição viu também a sua caixa de carga substituída por outra mais leve e com melhor desempenho aerodinâmico.

Historial 2011

tira_historial_2011

É com o Africa Eco Race que se inicia a época desportiva de 2011.

Feliz por regressar á grande maratona africana, a equipa conclui pela primeira vez este rali classificando-se na segunda posição entre os camiões e em sétimo na classificação conjunta auto/camião.

O início de 2011 foi perturbado pela revolução que caracterizou todos os países do Norte de Africa.

O rali da Tunísia esteve em risco de não se realizar mas, com o objectivo de dar um voto de confiança à democracia recém-formada, organização e equipas fizeram um esforço para estar presentes.
O rali realizou-se com a normalidade possível.

O primeiro lugar entre os camiões e o oitavo na classificação auto/camião foi o resultado conquistado pelo seu MAN TGS.

No rali de Marrocos a equipa foi confrontada com um vasto número de camiões protótipos e uma forte competição. Competiu lado a lado com o teamDeRooy tendo sido a terceira classificada e a primeira entre os camiões de série.

No final do ano, a fim de se tornar cada vez mais competitiva, Elisabete decide alterar a configuração das molas da suspensão. Solicita à ELO a produção de molas que possam melhorar ainda mais o desempenha da suspensão do seu camião e dá início à preparação da próxima época.

Historial 2010

tira_historial_2010

É com o Africa Race que a equipa inicia a época de 2010.

Apesar da excelente prova e da satisfação de voltar à grande maratona africana, Elisabete acaba por desistir devido a problemas mecânicos.

O inicio no ano é assim dedicado á fiabilização do camião e á sua adaptação à competição.

Participa no rali da Tunisina com um dos melhores navegadores de camião do Mundo, Charly Gotlib e os seus resultados desportivos ganham visibilidade.
Vence a categoria Camião e classifica-se na oitava posição entre os automóveis.

No rali de Marrocos confirma o seu bom nível de condução e o excelente trabalho da sua equipa, vencendo mais uma vez entre os camiões e classificando-se entre os onze primeiros automóveis.

Historial 2009

tira_historial_2009

No ano de 2009 o Rali Dakar realiza-se pela primeira vez no Continente Sul Americano, tomando o nome de “Dakar Argentina-Chile”.

Elisabete ruma com a sua equipa ao novo continente e obtém um excelente 11º lugar à geral no primeiro dia de rali.
Contudo, a sua participação ficou marcada pelo incêndio do seu camião durante a quinta etapa.
As densas nuvens de pó e a degradação do piso que provocava a imobilização dos automóveis na pista estiveram na origem do seu embate na traseira do buggy do Ivan Muller provocando o incêndio total dos dois veículos.

Elisabete adquire um novo camião, o MAN TGS e dedica o ano de 2009 à sua preparação.

Em Junho ruma a Marrocos para alguns testes mas foi no rali de Marrocos que estreou o seu TGS em competição.
Ganhou duas especiais e foi a segunda classificada entre os camiões.

O Ano de 2009 ficou também marcado pela sua decisão de voltar a África participando no Rali Africa Race e não no Rali Dakar como foi seu hábito durante 10 anos.

Historial 2008

tira_historial_2008O ano de 2008 foi marcado pela anulação do rali Lisboa-Dakar, facto que apanhou desprevenida toda a equipa.

Elisabete decide por isso participar no rali Aicha des Gazelles, em Marrocos, uma prova de navegação só para mulheres.
Faz equipa com Sofia Carvalhosa e é com facilidade que ascendem ao segundo lugar da classificação geral.

Em Abril, com Marco Cochinho e Álvaro Velhinho, vence a categoria dos camiões com menos de dez litros e é a segunda da classificação geral do rali da Tunísia, que integra pela primeira vez algumas etapas na Líbia.

Alguns problemas mecânicos ditam a sua desistência no rali AMV Shamrock que se realiza no mês de Outubro em Marrocos.

A equipa regressa a casa e empenha-se na preparação da Princesa (nome por que ficou conhecido na equipa o camião MAN M2000).

Tinham por objectivo uma preparação excelente para o rali Dakar-Argentina-Chile que se realizaria pela primeira vez no continente Sul Americano.

A equipa parte para este rali ao seu melhor nível de sempre.

Historial 2006

tira_historial_2006

O ano de 2006 é marcado pelo facto da partida do maior rali do mundo se efectuar da cidade de Lisboa.

Neste rali Elisabete apresenta um bom ritmo de andamento mas desiste após o dia de descanso devido a uma rotura do eixo da frente do seu Kerax.

Após dois dias e duas noites passadas à beira do veículo este é deixado em pleno deserto da Mauritânia e só é recuperado em Junho.

Elisabete encerra o seu contrato com a Renault Trucks passando o seu camião a fazer parte do museu de veículos especiais da Renault Trucks em Leon.

Associa-se à MAN Portugal e passa o ano procedendo ás diligências necessárias para a aquisição de um novo camião que lhe é entregue em princípios de Outubro.

Enquanto espera participa pela primeira vez numa prova africana (rali ORPI Marroc) de automóvel sendo vítima de uma avaria mecânica a 37 km do final da prova.

A restante época é passada em testes e operações mecânicas tendo em vista a sua preparação para o Lisboa-Dakar 2007.