Exporfarma conta com participação de Elisabete Jacinto

Elisabete Jacinto vai marcar presença na Expofarma 2018, o maior evento profissional de Portugal dedicado ao sector farmacêutico, que decorre entre 18 e 20 de outubro no Centro de Congressos de Lisboa.

No dia 20 de outubro, entre as 15:00 e as 17:30, a piloto portuguesa de todo-o-terreno vai estar no stand da Medinfar, em sessões de autógrafos, e vai partilhar com os visitantes do certame algumas das experiências mais marcantes da sua carreira desportiva. Vai ter a oportunidade de mostrar as fotografias da exposição intitulada “Elisabete Jacinto: Momentos em competição” que contém imagens de situações únicas vividas nas corridas em que participa. Esta será mais uma ocasião em que Elisabete Jacinto terá a possibilidade de partilhar com fãs e amantes do desporto automóvel as suas vivências.

A Expofarma é um evento dedicado ao mercado farmacêutico que pretende agregar num só espaço a partilha de experiências, o contacto direto dos profissionais com as inovações do sector, bem como vai permitir o lançamento de campanhas especiais e ser um potenciador de negócios. Ao longo de três dias consecutivos os visitantes poderão conhecer as mais recentes novidades que cada empresa tem para apresentar e assim dinamizar o seu negócio.

Elisabete Jacinto e PSP juntos pela Segurança Rodoviária

A piloto Elisabete Jacinto vai participar numa ação de sensibilização e prevenção da segurança rodoviária que será realizada pela Polícia de Segurança Pública no Centro Comercial Colombo entre os dias 27 e 30 de setembro.

Com o objetivo de alertar a população em geral para os comportamentos de risco adotados durante a condução, e desta forma promover a prevenção rodoviária, a ação vai contar com diversas atividades relacionadas com a importância da segurança e dos procedimentos a ter em conta quando se circula na estrada. Estarão também expostos alguns meios da Polícia de Segurança Pública que poderão ser vistos pelos visitantes.

Elisabete Jacinto estará presente nesta iniciativa com o intuito de impulsionar a atividade através da partilha da sua experiência não só como piloto de todo-o-terreno como também por ser uma condutora prudente: “É importante saber estar na estrada pois a condução é um acto colectivo. As nossas atitudes ao volante têm consequências sobre os outros condutores. É por isso importante ser prudente e ter uma condução defensiva… e nunca é demais alertar para  a necessidade de uma condução segura”, revelou a piloto portuguesa.

A ação é direcionada para as crianças, através da participação de algumas escolas, mas também será vocacionada para os adultos.

A piloto de todo-o-terreno estará no espaço onde decorre a atividade no domingo dia 30 de setembro entre as 15:30 e as 17:30.

Elisabete Jacinto mostra imagens no Dolce Vita Miraflores

A piloto Elisabete Jacinto vai exibir no Dolce Vita de Miraflores a exposição de fotos intitulada “Elisabete Jacinto: Momentos em competição” a qual estará patente naquele espaço comercial entre os dias 22 e 29 de setembro.

Composta por um conjunto de 28 fotografias da autoria do fotógrafo Jorge Cunha, esta mostra pretende ser uma partilha das experiências vividas pela piloto e a sua equipa nas mais variadas competições em que participam constituindo as mesmas um testemunho real das aventuras vividas, das emoções sentidas e das ambições alcançadas.

Com fotografias captadas em diversos ralis internacionais, como o Africa Race ou o Morocco Desert Challenge, esta exposição é uma forma privilegiada que Elisabete Jacinto tem de mostrar a todos os seus admiradores os seus momentos de competição: esta é uma forma de satisfazer a curiosidade das pessoas sobre os ralis. As fotos não mostram tudo… mas dizem muito! Agradecemos ao Dolce Vita de Miraflores esta oportunidade”, revelou a piloto.

No dia 29 de setembro entre as 16:00 e as 17:00h será realizada uma sessão de autógrafos no interior do Dolce Vita Miraflores e ao mesmo tempo irá ainda decorrer um passatempo onde serão oferecidos livros autografados pela piloto. O MAN de competição da equipa Bio-Ritmo também estará em exposição no exterior do centro comercial.

Elisabete prepara Africa Race 2019 em Marrocos

Elisabete Jacinto e a equipa Bio-Ritmo® partiram para Marrocos onde vão realizar uma série de testes ao MAN TGS de competição por forma a prepararem a grande maratona africana que se avizinha. O Africa Eco Race tem início no final de Dezembro de 2018, no principado do Mónaco e, por este motivo, os portugueses vão encetar desde já os preparativos para esta corrida.

A formação vai treinar perto de Erfoud, uma região bastante propicia para a prática do todo-o-terreno devido às características das paisagens circundantes. O objectivo consiste em testar e corrigir detalhes técnicos no camião de competição no sentido de afinar todos os pormenores para que a equipa possa ter um bom desempenho naquela que é a prova mais importante do seu calendário desportivo.

Continuamos a apostar nos amortecedores já que estes não só são a garantia de uma condução rápida como permitem poupar a mecânica do camião. Contudo, esta é uma conquista extremamente difícil de se fazer nos camiões. Vamos por isso testar e afinar novos amortecedores na esperança de conseguir um bom desempenho” afirmou a piloto portuguesa.

Estes dias em Marrocos servirão ainda para a equipa treinar a condução e a navegação uma vez que em Portugal, face à ausência de espaços adequados, não é possível realizar este tipo de treino.

Os portugueses vão permanecer em Marrocos dez dias para assegurarem a eficácia dos testes e regressam depois a Portugal para continuar a trabalhar no desenvolvimento e aperfeiçoamento do MAN TGS de competição.

Camião de Elisabete Jacinto em exibição na Agrosemana

A equipa Bio-Ritmo® vai participar pelo segundo ano consecutivo na AgroSemana – Feira Agrícola do Norte – que se realiza entre os dias 30 de Agosto e 2 de Setembro, na Póvoa do Varzim. Desta vez será o MAN TGS da formação portuguesa de todo-o-terreno que fará as honras da festa estando em destaque, ao longo dos quatro dias do certame, no espaço de exposição da MAN Truck&Bus Portugal.

Para a piloto Elisabete Jacinto esta é uma forma de partilhar o trabalho da equipa na preparação do MAN TGS de competição e, ao mesmo tempo, mostrar que apesar de ser um camião com uma concepção de série está perfeitamente adaptado à prática de todo-o-terreno o que o torna numa viatura única em Portugal.

Organizado pelo Grupo Agros, este certame é um evento de referência no sector agrícola e este ano conta mais uma vez com a participação da MAN Truck&Bus Portugal que vai estar presente através da exposição de algumas das suas viaturas e terá como ex-libris o MAN TGS de competição da equipa Bio-Ritmo®.

A Agrosemana conta com vários expositores colocando ao dispor dos visitantes várias iniciativas que vão desde caminhadas solidárias, o Agrolympics Europeu e Nacional, gincanas de tractores entre outras actividades. Do programa de festas fazem também parte os concertos de Diogo Piçarra, na sexta dia 31 de agosto, e de Tony Carreira no sábado dia 1 de setembro.

Elisabete Jacinto vai cumprir o seu décimo Africa Race

A piloto Elisabete Jacinto já confirmou mais uma participação no rali Africa Eco Race. Será a décima vez que a portuguesa vai estar à partida desta grande maratona africana que cumpre em 2019 a sua 11ª edição.

O anúncio foi feito durante a conferência de imprensa de apresentação do Africa Eco Race 2019 que decorreu hoje no Hotel Altis de Belém, em Lisboa, e contou com a presença de René Metge, Diretor da Prova, que esteve em Portugal para revelar algumas das principais características que a corrida vai apresentar em 2019.

Desta feita a 11ª edição deste rali vai ser muito semelhante à anterior mantendo as particularidades e filosofias que o definem com uma das melhores e maiores maratonas de todo-o-terreno da atualidade. Assim, os concorrentes vão contar uma vez mais com traçados em percursos complexos e variados com paisagens fantásticas. As ligações entre as especiais e os acampamentos serão curtas e vão contar novamente com a etapa “500 milhas” que será realizada na Mauritânia. Esta jornada maratona terá cerca de 800 km e vai ser cumprida em dois dias sem que seja permitida assistência mecânica.

Na conferência que decorreu em Lisboa o Diretor de Prova do Africa Race salientou os vários aspetos desta edição da prova: “este Africa Race vai novamente atravessar Marrocos, Mauritânia e Senegal. Acaba por ser difícil apresentar novidades, mas a verdade é que todos os anos tentamos montar percursos diferentes que sejam competitivos e interessantes para os concorrentes. Na Mauritânia é onde temos a possibilidade de fazer a diferença e descobrir percursos novos. Os reconhecimentos vão ficar finalizados no final de Setembro e tenho a certeza que será mais uma excelente corrida de todo-o-terreno” referiu René Metge.

Para a piloto Elisabete Jacinto este rali é sempre uma enorme aventura na qual tem muita satisfação em estar presente: “esta vai ser a décima vez que vou participar no Africa Eco Race. É uma prova de que eu gosto muito quer pela sua dureza como também pelo ambiente fantástico que se vive durante a corrida. Estou bastante animada com esta edição do Africa Race e vou preparar todos os pormenores para que seja mais uma boa competição”, referiu a piloto portuguesa que se mostrou entusiasmada com este rali.

Nesta edição do Africa Eco Race a partida para a competição será dada no Principado do Mónaco e o embarque no ferry será efetuado em Sète, no sul de França. Durante dois dias os concorrentes permanecerão no barco desembarcando já em Marrocos na cidade de Nador onde se vai disputar a primeira etapa desta competição no dia 1 de janeiro de 2019. O 11º Africa Eco Race vai ter início no dia 28 de Dezembro de 2018 com a realização das verificações administrativas e técnicas da prova e termina a 13 de Janeiro altura em que se realiza a mítica etapa do Lago Rosa, no Senegal.

Elisabete Jacinto fala “Sem Medo dos 50” anos em apresentação de

Elisabete Jacinto participou ontem na apresentação do livro “Sem Medo dos 50” da autora Vera Valada Ferreira que decorreu na Livraria Bertrand do Amoreiras Shopping Center. A piloto portuguesa de todo-o-terreno foi uma das entrevistadas pela escritora do livro no sentido de descrever a sua perspectiva de vida aos 50 anos. Neste livro, Elisabete Jacinto conta como é  ser desportistas aos cinquenta anos.

O livro “Sem Medo dos 50” contou com a participação de 17 especialistas e figuras públicas de diferentes áreas da sociedade portuguesa que falam sobre as suas experiências, perspectivas e planos para tirar o melhor partido possível dos 50 anos.

Elisabete Jacinto foi uma das oradoras nesta apresentação que contou também com a presença da jornalista Isabel Stilwell.

Elisabete Jacinto termina Morocco Desert Challenge

Elisabete Jacinto concluiu hoje a sua participação no 10º Morocco Desert Challenge ao terminar a oitava etapa desta maratona africana de todo-o-terreno que se cumpriu entre Tendrara e Oujda. A equipa Bio-Ritmo® realizou esta curta mas exigente jornada, composta por 220 quilómetros cronometrados, em 2h28m20s alcançando o 12º posto entre os camiões. O trio constituído por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho teve que lidar com um furo a meio da especial o que atrasou a sua progressão.

Ao longo de todo o rali, a corrida dos portugueses foi pontuada por uma série de contratempos que comprometeram os resultados da equipa. Todavia, nas etapas em que não registaram problemas conseguiram mostrar a fiabilidade e consistência do seu andamento o que lhes permitiu figurar entre os primeiros classificados da sua classe e recuperar posições dia após dia. Assim, e apesar de todas as dificuldades, o trio que iniciou a prova num modesto 26º posto entre os camiões termina esta competição no sétimo lugar da categoria T4.

Para Elisabete Jacinto esta corrida foi bastante dura e difícil, como de resto seria expectável, mas considera que a classificação não espelha o empenho da equipa pois a piloto acredita que têm capacidades para alcançar melhores resultados: “a especial de hoje era rápida mas era preciso andar com muita atenção e foco porque a navegação era bastante exigente. Começámos bem o dia e conseguimos, desde o início, imprimir um bom ritmo. No entanto, a certa altura rebentou-nos um pneu e demorámos algum tempo a trocá-lo. Estávamos a fazer uma etapa bastante boa e tivemos mais um contratempo que não nos permitiu fazer um bom resultado. Este rali foi um misto de emoções. Tivemos que lidar com uma série de azares que comprometeram a nossa corrida e com tudo isto a classificação não é a que ambicionávamos. Sei que temos condições para fazer melhor, mas estas situações fazem parte das corridas. Apesar de tudo quero dar os parabéns a todos os membros da minha equipa porque eles foram incansáveis” comentou a piloto portuguesa no final deste rali.

Elisabete Jacinto sobe na classificação da etapa

A piloto Elisabete Jacinto alcançou o sexto lugar entre os camiões na sétima e penúltima etapa do Morocco Desert Challenge, que se disputou hoje entre Boudnib e Matarka, tendo progredido 10 posições relativamente à especial de ontem. Nesta jornada, onde foram percorridos 410 quilómetros cronometrados, os portugueses gastaram 5h11m55s apenas mais 17 minutos que o checo Ales Loprais, o vencedor da etapa de hoje entre os T4 e que continua a liderar a classificação geral da classe, e somente sete automóveis foram mais rápidos a concluir o sector selectivo que a equipa Bio-Ritmo®.

O trio composto por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho conseguiu cumprir toda a especial sem problemas a registar e com um bom ritmo, apesar de terem tido alguns impedimentos na progressão nas pistas de pedra devido à falta de amortecedores. A um dia do fim deste grande rali africano os portugueses mantêm o sétimo posto da classificação dos camiões.

Elisabete Jacinto revelou que o dia decorreu de forma positiva: “a etapa correu bastante bem. A especial tinha bastante bom piso e por isso conseguimos andar bem. Como nós já não temos amortecedores torna-se mais difícil conduzir depressa. Mas como o percurso era favorável imprimimos um bom ritmo e nunca nos perdemos, apesar de ter sido um dia com uma navegação difícil. Ainda tivemos tempo para ajudar uma equipa que tinha o carro capotado. Parámos para dar um empurrãozinho e conseguimos colocar o automóvel nas quatro rodas. O rali está a chegar ao fim e a verdade é que tenho pena de não ter conseguido fazer melhor, mas demos o nosso melhor e fizemos o que era possível”, contou a piloto.

Amanhã realiza-se, entre Tendrara e Oujda, a oitava e última etapa do Morocco Desert Challenge 2018. Composta por 220 quilómetros cronometrados, esta jornada apesar de ser mais curta exige uma concentração total e uma navegação perfeita. Manter o foco é fundamental porque as pistas serão bastante rápidas mas difíceis de encontrar. No final do dia uma grande festa aguarda os concorrentes no acampamento.

Elisabete Jacinto mantém posição à geral

A piloto Elisabete Jacinto completou hoje a sexta etapa do Morocco Desert Challenge, uma das jornadas mais complicadas de todo o rali onde foram cumpridos 306 quilómetros ao cronómetro num percurso que incluía mais uma passagem pelas majestosas dunas do Erg Chebbi e outra pelo Erg Znaigui.

A jornada que ligou Merzouga a Boudnib não foi fácil para a equipa Bio-Ritmo® que, depois de ter feito uma lenta travessia de cerca de 30 quilómetros nas dunas, teve um percalço mecânico com o suporte do amortecedor o que os obrigou a parar mais de uma hora para resolver a situação. Ainda assim os portugueses terminaram a especial no 16º posto entre os T4, um resultado que lhes permite manter a sétima posição da classificação geral dos camiões.

Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho concluíram mais uma etapa no Morocco Desert Challenge e estão agora a dois dias de cumprir mais um rali:a especial de hoje não foi nada fácil. Tivemos que percorrer cerca de 30km no Erg Chebbi num percurso muito complicado e que nos deu muito trabalho, mas que ultrapassámos sem percalços. Logo a seguir encontrámos outra secção de dunas que também conseguimos passar bem. Infelizmente tivemos um problema no apoio dos amortecedores e tivemos que parar para resolver a situação o que nos atrasou imenso. Com tudo isto perdemos quase uma hora. No entanto, conseguimos terminar mais uma etapa e amanhã partimos com o objectivo de voltar a conquistar posições”, referiu a piloto portuguesa na chegada ao acampamento.

A penúltima etapa do Morocco Desert Challenge cumpre-se amanhã entre Boudnib e Matarka. Serão disputados 410 quilómetros cronometrados nesta sétima especial que segue para norte pelas planícies de Hamada e pelo planalto de Rekkam. Depois das pistas arenosas do sul de Marrocos, no norte os pilotos vão encontrar vales desertificados, pistas de pedra e montanha mas as paisagens permanecem fabulosas.